Não aprendi a programar na faculdade

Se gostou, curta e compartilhe!

 

code-944504_960_720Lembro claramente do meu primeiro dia na faculdade no curso de Sistemas de Informação. Como muitos, eu era um apaixonado por tecnologia, mas não sabia nada do que me esperava, e na minha cabeça era apenas um curso de informática.

Ao entrar me deparei com a realidade. No primeiro dia uma sala com 45 alunos, e nas apresentações das pessoas, percebia que haviam alguns como eu, mas outros já conheciam muito bem sobre o que se tratava a graduação.

Conforme cada um ia se apresentando, eu observava. E alguns diziam mexer um pouquinho com HTML, outros já conheciam JAVA, outros programavam em PHP, e já outros dominavam o C++. E eu, não tinha a mínima ideia do que eles estavam falando, não sabia nem o que era um compilador.

Chegou a vez de me apresentar. Para não ficar atrás, disse que já havia estudado sobre montagem e manutenção de PCs, conhecia Word, Excel e Powerpoint.

Sim, eu fiquei com vergonha. Mas estava decidido a me esforçar ao máximo em todas as disciplinas e que também ia aprender a programar.

Desilusão
Durante o curso tive algumas disciplinas que eu não entendia o porquê de estudar, e até hoje não vejo a razão. Fato é
que os semestres rolavam e eu via muita teoria, mas não conseguia colocar em prática essa teoria aprendida. Assistia três horas de aula sobre herança e polimorfismo e no final não sabia como criar um sistema como isso. Já estava no

segundo ano do curso e não sabia criar uma conexão com o banco de dados e fazer um crud.

Alguns dias ficava chateado, pensava no futuro e algumas perguntas me vinham: “Como vou entrar no mercado de trabalho sem saber programar uma linha de código?“.

Cheguei a pensar que isso era por causa da minha instituição de ensino, mas depois de conversar com alunos de outras faculdades que cursavam na mesma área (às vezes até de outras graduações) , e era a mesma coisa, a mesma reclamação.Mudança
No meu terceiro ano entrei em uma empresa de automação comercial, que tinha os setores de desenvolvimento, suporte a sistema, suporte a hardware e administrativo. Tive a oportunidade de trabalhar como analista de suporte ao sistema.

Nesse período não aprendi somente como os sistemas funcionam, mas também sobre relacionamento com cliente, negócios e processos, que fazem toda a diferença no desenvolvimento do software.

Passei a não esperar tanto da faculdade, e passei a cobrar mais de mim. Se eu não aprendesse a programar seria responsabilidade minha e foi onde conheci os blogs e os canais de youtube e comecei a desenvolver pequenas coisas.

Os códigos eram feios, verdadeiros Frankenstein, mas já conseguia colocar em prática alguma coisa da teoria aprendida.

Conclusão
Terminei o meu curso e confesso que não sabia programar bem, fazia coisas horríveis ainda com o código, não sabia nem hospedar um site. E agora já não tinha mais desculpa, se eu quisesse viver dessa área eu tinha que aprender e me profissionalizar. Comecei a estudar por conta própria, aos poucos fui melhorando e vendo o resultado do esforço.

Desenvolvi lógica, aprendi a conversar com o cliente e fazer um bom levantamento de requisitos e como transformar isso em um sistema.

E de tudo isso, poucas coisas do que eu faço eu vi na faculdade. Mas reconheço que a universidade teve um papel fundamental na minha formação como profissional.

Motivação
Decida o que você quer ser, pense no seu propósito maior. Já se perguntou o que será daqui 5 anos? Qual será o seu cargo e o seu salário?

Portanto não espere muito dos outros, mas cobre muito de si. Crie o hábito de estudar por conta própria, pode parecer difícil no início, mas se você tiver disciplina, mantiver o foco nos seus objetivos você colherá bons frutos.

Só para constar. Da turma inicial de 45 alunos que iniciaram a graduação, apenas 12 da turma original concluíram. E eu sou um desses 12, comecei aprendendo PHP e hoje, no momento de publicação deste artigo, desenvolvo um sistema em Java.

O que você quer responder quando as pessoas te perguntarem se você programa? Você quer dizer que programa mais ou menos? Será que alguém passa confiança ao dizer que sabe alguma coisa mais ou menos? Quer aprender a programar esse ano de vez?

Se você se interessou por esse conteúdo, sem dúvida você está em busca de ser um grande profissional no campo de desenvolvimento de software.
.
Quero deixar uma indicação para que você se torne esse profissional. Mais abaixo deixo um link, acesse-o e saiba como ser um desenvolvedor, conhecendo frontend, backend, programando fullstack, web ou criando aplicativos.
.

Veja aqui como começar HOJE a dar novos rumos para sua vida.

.

.

.

.

.

Se gostou, curta e compartilhe!

Deixe o seu Comentário